Estado de Goiás

Estágios pós-doc concluídos  

Juliana Guimarães Faria

Título da pesquisa: O uso dos sites de redes sociais por surdos
Supervisor: Mirza Seabra Toschi
Bolsa: Programa Nacional de Pós-Doutorado – PNPD/CAPES
Período do estágio: 01/10/2013 a 30/09/2014
Resumo: O tema se refere ao uso dos sites de redes sociais pelos surdos, na perspectiva de inclusão digital, e se justifica pelo significativo número de pessoas com alguma deficiência auditiva, que está estimada em 5,1% da população (IBGE, 2010, p. 76), sua cultura visual, sua necessidade de políticas inclusivas (SKLIAR, 2010) e pela característica e penetrabilidade que as tecnologias exercem, sobretudo por meio dos sites de redes sociais, na sociedade (TAPSCOTT, 2010). Os objetivos foram refletir, analisar e compreender qual o uso que os surdos podem fazer dos sites de redes sociais e como se configura esse acesso, a partir de estudos e pesquisas já realizadas sobre o tema e quais possíveis benefícios as tecnologias e os sites de redes sociais podem trazer aos sujeitos surdos. A metodologia utilizada foi de mapeamento sistemático da literatura em ambiente online, feito a partir de criação de palavras-chave de busca. As palavras-chave de busca foram surdos e surdez, associados a tecnologias, ciberativismo e redes sociais, associados aos termos comunicação, interação e política. A análise dos dados focou três aspectos: temas recorrentes, ano de publicação e veículo de divulgação científica. Após análise dos resultados, foi possível identificar trinta e seis (36) produções sobre tecnologias e os surdos presentes na base de periódicos da Capes. A temática mais estudada foi as tecnologias de informação e comunicação na educação de surdos, com 17 trabalhos. É algo recente e os estudos apareceram principalmente após o ano de 2006, com 75% dos trabalhos publicados após este ano. Os veículos de publicação dos periódicos utilizados pelos artigos sobre surdos e tecnologias possuem classificação baixa, sendo a maioria em periódico classificado pelo sistema qualis/Capes como B4 (56%). Espera-se que esse estudo contribua com estudos sobre os surdos e a forma como se organizam nas redes sociais, onde se encontram e fomentam a Língua Brasileira de Sinais, e também desenvolvem ações articuladas para buscar uma política de educação bilíngue das novas gerações de surdos e a inclusão digital e social dos surdos.
Produtos acadêmicos:

FARIA, J. G.; TOSCHI, M. S. O uso de sites de redes sociais por surdos. In: Anais da Jornada de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da UNUCSEH. Anápolis: MIELT, 2014.

FARIA, J. G.; TOSCHI, M. S. Brazilian deaf and the social media. In: 22nd International Congress on the Education of the Deaf, 2015, Atenas. Proceeds. Atenas: ICED, 2015. v. 1. p. 1-5. Disponível em: <LINK>

Relatório: PDF
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9194095774109586